O Lean Six Sigma para manutenção é uma iniciativa que visa monitorar toda a estrutura da empresa. Com isso, são evitadas diversas situações imprevistas que causariam prejuízo ao negócio.

Vamos conhecer melhor esse tema?

O que é Lean Six Sigma para manutenção

Como já explicamos brevemente, o Lean Six Sigma para manutenção é o acompanhamento que se faz de tudo o que mantém a empresa funcionando. Por exemplo, as máquinas, equipamentos, instalações e  ferramentas.

 Os principais conceitos do Lean Six Sigma para manutenção são:

Manutenção planejada preventiva

Visa reduzir ao máximo os gargaios e a redução no desempenho dos equipamentos. Portanto, envolve atividades como inspeções regulares e identificação da necessidade de troca de peças ou reparos.

Além disso, avalia se o uso do equipamento está sendo feito de acordo, evitando assim que seu funcionamento seja prejudicado.

Manutenção planejada preditiva

Coleta dados sobre os equipamentos para a realização de análises de desempenho. Para tanto, são verificados os aspectos físicos, químicos e relacionados à temperatura e vibração, por exemplo.

A partir desses dados, pode-se mapear o processo de deterioração dos equipamentos. Também é possível prever a ocorrência de falhas que podem comprometer o funcionamento do maquinário.

Manutenção planejada corretiva

Permite que os recursos necessários para sua realização sejam reservados, já que é uma ação que não foi previsto.

Manutenção não planejada corretiva

Também conhecida como TPM, é o principal fundamento do Lean Six Sigma para manutenção. Visa otimizar a confiabilidade e eficiência dos equipamentos da linha de produção. Seu objetivo é eliminar ao máximo os acidentes, defeitos e avarias.

Essa é uma estratégia de equipe e engloba todos os níveis e funções de uma empresa, desde os executivos até o chão de fábrica.

Sua abordagem envolve o ciclo de vida do sistema de produção em sua totalidade, utilizando como base o chão de fábrica para evitar as perdas.

Manutenção Centrada na Confiabilidade

Esse processo, também conhecido como RCM, busca estabelecer os princípios de manutenção de ativos físicos quanto ao operacional.

Assim, da mesma forma que o TPM foca na manutenção da confiabilidade e eficiência dos equipamentos, o RCM  procura otimizar a eficácia da manutenção.

Como vantagens de se adotar o Lean Six Sigma para manutenção, podemos citar:

  • Diminuição drástica das interrupções na linha de produção devido a defeitos que ocorreram em equipamentos;
  • Planejamento mais preciso e eficiente do trabalho;
  • Antecipar as despesas relacionadas à manutenção;
  • Maior qualidade nos produtos e serviços oferecidos aos clientes.

Pensando em adotar o Lean Six Sigma para manutenção da sua empresa?

Então, acesse o site e conte com a experiência da Iwankio para te ajudar nesse processo.