Nosso post de hoje vai tratar sobre a metodologia DMAIC do Lean 6 Sigma. Essa é uma das ferramentas mais usadas na gestão de qualidade em empresas. Com o DMAIC, o desenvolvimento do planejamento estratégico pode ser realizado de forma mais quantitativa e organizada, aumentando sua eficiência. Sem mais delongas, vamos te ensinar como usar a metodologia DMAIC.

Primeiro, é preciso lembrar que a metodologia DMAIC significa Definir, Medir, Analisar, Melhorar (improve – em inglês) e Controlar. Só por aí já é possível perceber o que o uso da metodologia desenvolve nos processos.

Os principais objetivos da metodologia DMAIC são melhorar os processos e impulsionar a gestão de qualidade da empresa. Ela visa focar sempre no aprimoramento das atividades e dos produtos. Com ela, a empresa obtém o alcance de maior sucesso e destaque no mercado. Além disso, permite a entrega de serviços cada vez melhores para os clientes e utilizar ao máximo seus recursos disponíveis.

A aplicação da metodologia DMAIC segue etapas específicas, e cada uma delas é aplicada da seguinte maneira:

Definir

Nessa etapa, os líderes do projeto definem com precisão o escopo do projeto, avaliando o comportamento do problema a ser solucionado e estabelecendo uma meta. Os líderes também criam um documento chamado Project Charter (Termo de Abertura do Projeto). Nele estão o escopo, os objetivos e os participantes no processo. Além disso, devem-se identificar quais pontos serão essenciais para que o projeto seja eficiente. Dessa forma, uma visão de alto nível do processo é desenvolvida e as necessidades dos clientes são melhor atendidas.

Medir

Aqui, o processo atual é estratificado, de modo a focalizar o projeto onde o problema está concentrado. Algumas ferramentas que podem ser usadas nesse ponto são gráficos de tendência, gráfico de Pareto, testes de hipóteses, entre outras.

Analisar

No estágio de análise, as principais causas do problema são isoladas e comprovadas, a partir de um estudo detalhado do processo. Existem vários instrumentos para coletar informações e orientar testes práticos para identificar ou confirmar as causas principais. Os mais usados para isso são o diagrama de Pareto e o diagrama da Espinha de Peixe. Também podem ser usados o 5-Why, o teste de hipóteses, a análise de regressão e o gráfico de série temporal. Além destes, pode-se utilizar também a análise multivariável, o histograma e o diagrama de dispersão.

Melhorar

Essa etapa é voltada para o tratamento das causas identificadas na análise. O objetivo é controlar ou eliminar essas causas para conseguir um desempenho inovador. O lema dessa fase é process redesign (redesenhar o processo). Aqui podem ser aplicadas as técnicas de análise de regressão, teste de hipóteses, desenho de experimentos e análise de variância.

Controlar

O último estágio do processo envolve a manutenção das mudanças feitas na fase de melhoria para assegurar resultados permanentes. Os melhores controles são aqueles que não precisam de monitoramento (mudanças no projeto do produto ou processo irreversível).

Mas é comum precisar de ajustes de processo, procedimentos de configuração e medidas similares, que exigem colaboradores capazes para acompanhar os requisitos específicos em operações diárias. Esses itens geralmente são documentados em um plano de controle.

Nesses casos, a equipe precisa fazer o possível para que o processo seja livre de erros. Em seguida, é preciso aplicar controles adequados para o sistema de qualidade a longo prazo.

Para uma aplicação eficiente do DMAIC, é essencial contar com líderes certificados no Lean 6 Sigma. Acesse o site e conheça nossas certificações em Lean 6 Sigma. Faça sua inscrição e torne-se um líder competente na melhoria de processos.