Durante o desenvolvimento de um projeto, muitas vezes, sua determinação de qualidade acaba não ficando muito clara e esse deslize pode acarretar em vários malefícios a longo prazo.

Sendo assim, para auxiliar na transformação da voz do cliente em características da engenharia de um produto, a implementação do QFD se torna uma solução de extrema valia em processos produtivos e de prestação de serviços.

Mas o que é o QFD? Quais as principais vantagens em implantar esse modelo na rotina de minha empresa? Dessas e outras perguntas você encontra a resposta no post de hoje!

O que é QFD ou Quality Function Deployment?

Nascido no Japão em meados dos anos 70, o Desdobramento de Função Qualidade – ou Quality Function Deployment em inglês – é um método baseado na premissa de que os produtos e serviços devem ser desenhados de modo a refletir as necessidades e desejos dos consumidores.

Rapidamente difundido no Ocidente no final da década de 80 por conta de seus resultados positivos. Essa técnica torna possível descobrir e quantificar nas etapas do desenvolvimento os inúmeros requisitos que estão de acordo com as necessidades do cliente, o que reduz custos e tempo gasto durante o processo.

Portanto, o QFD tem relação direta com a voz do consumidor, pois ele identifica o que cliente quer e como vai realizar, transformando os objetivos genéricos em ações que envolvem o comprometimento de toda a equipe e identificando possíveis problemas que poderão surgir para eliminá-los logo no início.

 

Quais os objetivos da implementação do QFD?

De maneira geral, o Desdobramento de Função Qualidade tem por objetivo redesenhar um produto, serviço ou processo. Pois trata-se de uma metodologia de melhoria – tal como outros, como o Lean ou Kaizen. Tipicamente, um esforço de melhoria para desenhar um produto ou serviço pode seguir o seguinte caminho:

  • Entender as necessidades do consumidor;
  • Desenvolver conceitos de produto;
  • Definir características de qualidade;
  • Definir metas para essas características;
  • Definir uma lista de fatores que podem afetar o   processo;
  • Otimizar as condições dos fatores.

Quais os benefícios da implementação do QFD?

Ao aderir a essa metodologia, você pode colher vários resultados positivos para a otimização do seu processo. Entre os principais, podemos citar:

  • Foco total no cliente e na concorrência;
  • Interpretações adequadas com as especificações;
  • Registro das informações;
  • Redução do tempo na produção ou execução de um serviço ou produto;
  • Aumento do comprometimento da equipe com as decisões tomadas;
  • Desenvolvimento de uma compreensão comum sobre as decisões, razões e implicações por parte da equipe, pois ela é parte das mesmas.

 

Viu só como os impactos positivos são variados?

Esperamos que o post de hoje tenha clareado melhor as implicações em torno do  Quality Function Deployment e que você possa considerar sua implementação dentro dos seus processos. O QFD colabora para que a organização identifique as necessidades do cliente e que tais necessidades comecem a fazer parte do processamento como um todo.